sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

TRAMA



Descobri a Trama através de Anita no Alfarrabista. É uma livraria pequena, na Rua São Filipe Nery [51-A], perto do Largo do Rato. Os clientes são atendidos por livreiros a sério, não por jovens uniformizados e desconhecedores. Percebe-se que os livros não são, para eles, meros objectos de compra e venda: estão ali como estão em minha casa, meio espalhados mas segundo uma lógica em que se não perdem. A própria secretária de onde me atende (e atenta) um rapaz de barba e cachecol de lã, diante de um computador, mostra uma irresistível e maravilhosa desarrumação de livros sobre livros.

Há qualquer coisa de sagrado naquele lugar. Não é um MacDonald's de livros, é uma capelinha com tesouros secretos, onde nos sentimos muito bem, vasculhando, folheando, perguntando. Descobri um Cortázar que me ficou debaixo de olho, tropecei no Santo Súbito de Miguel-Manso. [Não comprei, infelizmente não ia preparado, o que é um bom pretexto para o regresso].
Como imaginam, é com algum orgulho que vos anuncio que o meu livro também já está aí à venda. E há que dizer isto com a maior das sinceridades: não deixem de fazer uma visita à Trama - mesmo que o meu livro não interesse a ninguém.

5 comentários:

Iceman disse...

Ora viva!

Muito interessante o seu blog que descobri através do Blog do Manuel.

{anita} disse...

que bom que é ser uma ponte! a Trama é realmente um sitio especial.
Boa sorte para o seu livro :)

Mar. disse...

Tal como o senhor sou fã da livraria Trama e também lá estive hoje.
Adiante, apesar do seu livro me ser desconhecido, gosto muito do seu blog e fiquei curiosa acerca da sua obra. Poderia indicar-me o título, por favor?
Agradecida,
Mar.

josépacheco disse...

É essa que está anunciada aí, na margem esquerda do bloque, Mar. Chama-se: Nada Mais e o Ciúme. Muito obrigado pelo elogio e pelo interesse demonstrados...

Laura Ferreira disse...

Também vou ter que ler isso.
Cheguei aqui "pela mão" da Anita.